Cartões de Crédito Finanças

Motivos para você NUNCA emprestar seu cartão de crédito para outra pessoa

Redação Tecnograna

Se você tem algum amigo ou parente que de vez em quando lhe pede emprestado o seu cartão de crédito para realizar alguma compra, tome cuidado. Os riscos que você está correndo fazendo isso são bem maiores do que você imagina.

Confira neste artigo alguns motivos para você ficar longe desta prática e não se meter em roubadas por bobagem.


Por que alguém pediria seu cartão?

Não é raro em certas situações algum amigo próximo ou parente perguntar se ele poderia usar seu cartão de crédito para realizar uma compra parcelada.

Os motivos da pessoa precisar de você podem ser variados: limite estourado naquele mês, ou a compra é maior que o limite que o cartão dele oferece. Ou ainda, cancelaram o crédito dele e por isso ele precisa da sua ajuda.

Porém, estes mesmos motivos podem significar um risco grande para você, e por isso é importante você refletir bem antes de emprestar seu cartão.

Leia também:
➡️ Confira alguns cartões de crédito que não cobram anuidade

Riscos perigosos

É uma situação constrangedora e muitos tem dificuldade em dizer “não” quando alguém pede algo assim. Mas muitas vezes dizer “sim” é estar colocando aquela pessoa em futuros problemas.

Quando você deixa alguém usar o seu cartão, não é apenas dinheiro que você está emprestando, mas também o seu nome. Se por alguma razão a pessoa atrasar o pagamento ou simplesmente deixar de pagar, é no seu CPF que a dívida irá ficar registrada, não no dela.

Para você ter uma ideia, uma pesquisa do SPC revelou que cerca de 17% das pessoas que estão com o nome sujo, na verdade foi de uma dívida feita por outra pessoa. Esse número é grande demais!

É importante você entender o que levou a pessoa a chegar naquela situação que a faz pedir seu cartão emprestado.

Se ela já estourou o limite do cartão dela, você precisa saber se não é o caso dela já ter ultrapassado a capacidade de quitar as dívidas daquele mês. Afinal, você sabe que o mal de muitas pessoas é gastar mais do que ganha, não conseguindo pagar depois. Se ela já passou esse limite e começa a usar o seu cartão, quem vai pagar parte dessa conta provavelmente será você.

Caso ela não tenha cartão porque o banco cancelou, tente entender o motivo que levou a isso. Foi cancelado por que razão? Falta de pagamento? Porque isso pode ser um grande sinal de alerta para você, antes de emprestar o seu.

Leia também:
➡️ Atraso na fatura do cartão de crédito: veja o quanto você perde com isso

Como resolver a situação?

Já dizia o filósofo: Emprestar dinheiro é a forma mais rápida de acabar com uma bela amizade.

Por mais que a pessoa acredite que vá lhe pagar e tenha a melhor das intenções, quando a coisa aperta a situação muda, e quem não tem como pagar depois fica em uma sinuca de bico, completamente sem controle da situação.

E se é uma coisa que você não quer é perder o controle da sua vida financeira, não é mesmo?

Então você precisa ser forte e aprender a dizer NÃO.

chorando-1 Motivos para você NUNCA emprestar seu cartão de crédito para outra pessoa

Esse NÃO pode ser dado de várias formas. Você pode dizer que já gastou todo o limite do cartão e não pode fazer mais dívidas nele, ou então dizer que pretende usá-lo em uma compra parcelada em 24x… Seja criativo e, se você tem dificuldades em negar favores, invente uma desculpa para lhe ajudar.

Dizer NÃO não significa que você não é amigo daquela pessoa. A amizade deveria ser independente do dinheiro. Tente entender o caso e ajudá-lo a resolver de alguma outra maneira. Fazer uma economia prévia para pagar à vista com desconto, ou então, ajudá-la a se organizar economicamente para ela conseguir o próprio cartão de crédito.

O importante é você não comprometer nem sua amizade, nem sua vida financeira, deixando outros usarem seu cartão.

Seja forte!

Sobre o autor

Redação Tecnograna

Redação Tecnograna

Trabalhamos diariamente para trazer a melhor informação para ajudar você a ter vantagens financeiras com aplicativos e ferramentas digitais.

Deixe um comentário