Notícias

Banco Inter quer transformar seu smartphone em uma máquina de cartão contactless

Redação Tecnograna

O ano de 2019 ficou marcado pela chamada “guerra das maquininhas“, em que diversas instituições baixaram taxas e preços de máquinas de cartão, para brigar pela preferência do cliente.

Porém, esta semana o Banco Inter anunciou uma novidade que tem potencialidade de derrubar todo este mercado de maquininhas, fazendo com que em alguns anos isso vire peça de museu.


Usar o smartphone para realizar vendas com cartão não é bem uma novidade. Cielo e Rede já oferecem há alguns anos um aplicativo que emula uma máquina, mas que obriga você digitar manualmente o número e os dados do cartão, algo que nem sempre inspira confiança para o cliente.

Mas imagine se o comerciante pudesse pegar o celular, digitar nele o valor da venda, aproximar o cartão do cliente e o sistema já validar o pagamento, sem precisar de maquininha nenhuma?

O presidente do Inter, João Vitor Menin, deu uma palhinha de algo do tipo no seu Twitter e Instagram, durante o final de semana:

Sim, o Inter está preparando uma solução em que você usa apenas seu smartphone como maquininha, podendo receber o pagamento imediato de seus clientes seja no débito como no crédito.

O banco ainda não estabeleceu uma data precisa de lançamento da novidade, mas promete entre o final do ano e o início de 2020.

Apesar de parecer incrível e bem futurista, a solução ainda esbarra em algumas limitações do presente. Primeiro, ainda é baixo o número de pessoas que possuem hoje um cartão com tecnologia contactless, ou seja, que realize pagamentos por aproximação (sem precisar introduzir o cartão em nenhum lugar).

Outro fator limitante é que nem todos os smartphones possuem tecnologia NFC, o que obrigaria o comerciante a investir em um smartphone mais caro.

Mesmo assim, são limitações que tendem a desaparecer com a evolução da tecnologia, e em dois ou três anos podem não ser mais problema.

Esta solução do Banco Inter a princípio será para contas PJ, e eles prometem cobrar taxas bem competitivas em relação aos concorrentes.

Será que é o primeiro passo para tornar obsoletas as atuais maquininhas de cartão?

Quer ficar atualizado com a melhor informação sobre finanças digitais? Então siga o Tecnograna também no Twitter e no Facebook.

Sobre o autor

Redação Tecnograna

Redação Tecnograna

Trabalhamos diariamente para trazer a melhor informação para ajudar você a ter vantagens financeiras com aplicativos e ferramentas digitais.

1 Comentário

Deixe um comentário