Novas tecnologias significam novos conceitos, e no início isso sempre gera confusões. As ações que o Banco Central brasileiro vem fazendo desde 2010 para tornar a vida financeira mais acessível à população não bancarizada, tem permitido que diversas novas instituições surjam no mercado, oferecendo serviços e produtos financeiros que possuem um ponto em comum: o smartphone. Graças a ele, cada vez mais conseguimos fazer tudo na palma da mão, onde quer que estejamos.

Mas isso gera confusão na cabeça de muitos: o que é uma conta digital? O aplicativo do meu banco tradicional é uma conta digital? O app para recarregar celular é uma conta digital? E o que são contas de pagamentos?

São muitos nomes parecidos que se misturam e se confundem em definições similares, que fazem diversas pessoas não entenderem bem as diferenças entre eles. Se é o seu caso, não se culpe, é bem confuso mesmo.

Neste artigo, tentaremos deixar tudo isso um pouco mais claro na sua cabeça.


Antes de tudo, não confunda conta digital com informatização da conta bancária. Na última década, os smartphones foram ficando muito mais populares e com isso os bancos tradicionais foram oferecendo serviços que poderiam ser realizados diretamente no aplicativo, como transferências bancárias, pagamento de boletos e até depósito de cheque. Mas isso é apenas o seu velho banco físico aderindo a alguns avanços tecnológicos. Facilita a sua vida, mas para muitas coisas você ainda é obrigado a ir até à agência, nem que seja somente para validar o token.

A definição de “conta digital” deveria ser simples: toda conta que mexe com dinheiro e que pode ser aberta e operada totalmente pela internet sem nunca precisar ir a uma agência física já seria, por definição, digital. Nisso, poderíamos incluir Banco Original, Nubank e Opa Pagamentos tudo na mesma categoria, pois todos permitem depositar dinheiro, transferir para outros usuários, realizar pagamentos e sacar quando precisa.

Porém, a imprensa e os sites especializados em geral criaram um definição de “conta digital” que limita bastante este conceito.


História

Em novembro de 2010, o Banco Central publicou a resolução 3.919, que obrigava os bancos a oferecerem gratuitamente para pessoas naturais um pacote de serviços essenciais, pelos quais não poderia haver cobrança mínima.

Na época, as hoje conhecidas fintechs não eram tão populares, e os grandes bancos tradicionais dominavam o mercado.

A forma que estes bancões resolveram implementar o pacote de serviços essenciais foi através de aplicativos. O que deveria ser simplesmente chamado de “conta eletrônica” acabou ganhando o nome de “conta digital”. O cliente não pagava nenhuma taxa fixa, mas precisava fazer tudo pelo aplicativo, não pelas agências.

O Itaú tinha a iConta, o Bradesco oferecia a Digiconta e o Banco do Brasil disponibilizava o Pacote Digital. Não havia outras opções digitais no mercado brasileiro.

É por isso que ainda tem muito site que confunde “conta digital” com pacote de serviços essenciais, o que é uma definição bem limitada.

Com o crescimento das fintechs e o surgimento de novas contas correntes que operam exclusivamente pelo aplicativo (o Original foi o primeiro deles), os grandes bancos resolveram em 2017 caminhar contra a tendência de modernização e optaram por parar de oferecer a versão 100% digital de suas contas essenciais. Somente o Banco do Brasil, depois de um tempo, voltou atrás e recriou a modalidade digital Conta Fácil BB.

A partir daí o conceito de “conta digital” foi se expandindo, com o surgimento de diversos produtos e serviços bancários e financeiros.


Conta digital

Hoje em dia, é aceitável chamar de digital uma conta que funcione 100% pelo aplicativo, permita deixar dinheiro guardado, sacá-lo quando necessário e realize transferências para outros bancos.

Em resumo: substitui em muitos casos um banco, e você pode fazer tudo pela internet. Inclusive abrir e fechar esta mesma conta, sem sair de casa.


Tipos de contas digitais

Há diversos tipos de contas digitais que você pode abrir para gerenciar o dinheiro que ganha, sem precisar ter conta em banco tradicional. Eis alguns deles:

Conta corrente digital

Os bancos propriamente ditos, considerados como instituição financeira pelo BACEN, possuem as mesmas características que os bancos tradicionais: conta corrente, investimentos, seguros, transferências DOC/TED, poupança, talão de cheque, saques em caixas eletrônicos, além de permitir pagamentos de boletos e contas.

Como acontece com os bancões, o dinheiro que os correntistas deixam parado na conta o banco pode usá-lo para fazer empréstimos a terceiros ou investir em benefício próprio. Por isso que o saldo parado da conta corrente não rende nada para o cliente.

A vantagem da versão digital é que, por não possuírem grandes custos com agências físicas, geralmente as taxas são bastante reduzidas, e em alguns casos não há nenhuma taxa para manter a conta.

São exemplo de contas correntes digitais:

  • Banco Inter
  • Banco Original
  • C6 Bank
  • Next

Contas digitais de pagamentos

Já as contas de pagamento são uma tentativa que o Banco Central fez de criar uma maior concorrência no setor financeiro (Lei 12.865, de 2013).

“Uma conta de registro detida em nome de usuário final de serviços de pagamento utilizada para a execução de transações de pagamento”

A princípio é uma conta digital que você pode adicionar saldo para realizar pagamentos de contas, recargas de celular, bilhetes de transporte ou também transferências para outros usuários do mesmo aplicativo.

Em uma conta de pagamentos o cliente não possui um número de conta vinculado à ele e por isso não pode receber transferências de terceiros, apenas de contas do mesmo CPF.

Neste tipo de conta, a instituição é obrigada pela legislação a depositar 100% do dinheiro do saldo em uma conta específica no BACEN ou em títulos públicos federais. Por isso, caso a instituição quebre, o dinheiro estará a salvo longe do patrimônio da empresa.

Devido a esta característica, o dinheiro do saldo acaba rendendo e em alguns casos a conta devolve este lucro ao cliente. É por isso que há casos de aplicativos que fazem o dinheiro parado render automaticamente, coisa que não acontece em uma conta corrente.

Exemplos de contas de pagamento:

  • Mercado Pago
  • PicPay
  • Ame Digital
  • PayPal

E a NuConta?

Tivemos que separar a conta digital do Nubank  da lista acima, pois ela possui algumas características especiais.

No papel, a NuConta é registrada como conta de pagamento, atreladas ao CNPJ da Nu Pagamentos. Com isso, todas as características citadas no item anterior pertencem também a ela.

Porém, na prática, a NuConta oferece muitas funcionalidades que a deixam muito similar a um banco.

Isso porque ela é conectada ao Sistema Brasileiro de Pagamentos (SPB), que permite com que o cliente tenha um número de conta no seu CPF e possa assim receber e enviar TEDs de/para outros bancos, emitir boletos em nome do titular e outros serviços básicos. Isso a faz praticamente uma conta corrente normal, com a diferença que o dinheiro parado fica rendendo na conta.

Ela está evoluindo e de tempos em tempos adiciona mais funções, mas ainda não possui alguns serviços de uma conta corrente padrão, como por exemplo, uma maior gama de investimentos. Porém, recentemente a Nu Financeira (outro CNPJ do mesmo grupo) conseguiu cobertura do FGC e em breve deve oferecer investimentos variados para os clientes da NuConta, em uma parceria similar à do Neon Pagamentos com o banco Votorantim.



Qual é a melhor?

A resposta é fácil: a melhor conta digital é aquela que atende às suas necessidades.

Na maioria dos casos das contas digitais, não há tarifas de manutenção, o que permite a você testar diversas opções para saber qual a que te atende melhor.

E não é questão de ficar em cima do muro. Muitas vezes uma simples conta de pagamentos é capaz de fazer um serviço tão bom quanto uma conta corrente, de forma mais eficaz. Principalmente se você não utiliza determinadas funcionalidades que só um banco oferece.

Por isso, nunca acredite como verdade absoluta quando alguém lhe disser que aquele ou aquela outra conta digital é a melhor, pois isso é uma questão estritamente pessoal. Descubra por si mesmo qual conta é a melhor para você.

Sobre o autor

Redação Tecnograna

Redação Tecnograna

Trabalhamos diariamente para trazer a melhor informação para ajudar você a ter vantagens financeiras com aplicativos e ferramentas digitais.

Deixe um comentário