Notícias

Libra promete ser a primeira grande iniciativa de uma moeda digital global

Redação Tecnograna

Hoje em dia é cada vez mais fácil transferir dinheiro para outras pessoas ou realizar pagamentos direto no celular. Para isso, você pode usar os bancos tradicionais, os novos bancos digitais (com menos taxas) ou até mesmo aplicativos de pagamento, que estão em grande expansão ultimamente.

Porém, toda esta “modernidade” ainda possui amarras significativas. Para transferir dinheiro de um aplicativo a outro, ambas as partes precisam estar inscritas na mesma plataforma. Ou então ter um cartão de crédito associado para o pagamento. Para transferir o saldo do app para a sua conta corrente, você precisa esperar alguns dias, ou então pagar taxas para a retirada em caixa eletrônico.

Não seria incrível se você pudesse enviar dinheiro para alguém simplesmente mandando uma mensagem pelo WhatsApp ou outros aplicativos de mensagem? Ou ter uma carteira digital única que pudesse ser usada em diversos serviços no mundo inteiro? Já pensou viajar para outro país sem precisar comprar dólar, nem pagar taxas e IOF por isso?

Tudo isso será possível com a moeda digital Libra, que está sendo desenvolvida por um grande número de empresas.


Libra-Network Libra promete ser a primeira grande iniciativa de uma moeda digital global

A Rede Libra é formada, no momento, por 28 empresas e instituições que acreditam que o projeto possa resultar na primeira grande moeda universal do planeta, livre de fronteiras.

O Facebook é quem encabeça o projeto, através de uma subsidiária chamada Calibra. Esta empresa será a responsável em implementar a moeda digital no WhatsApp e no Facebook Messenger já em 2020, além de criar um aplicativo próprio que funcionará como carteira digital.

A ideia é que, até o lançamento oficial da criptomoeda, cerca de 100 empresas façam parte da Rede, inclusive concorrentes como Google e Apple, caso tenham interesse.

Mais uma criptomoeda?

Nos últimos 10 anos, centenas de moedas virtuais surgiram e morreram, com a promessa de revolucionarem o mundo financeiro e aposentar de vez as notas em papel. Até agora, o Bitcoin não chegou nem perto de virar realidade para a grande maioria da população, e quem o tem atualmente (2019) é mais por investimento/especulação do que por uso prático no dia a dia.

Então, por que com a Libra seria diferente?

Na verdade, é a primeira vez que grandes corporações e entidades financeiras se engajam de forma séria em um projeto do tipo. Só o fato de VISA e Mastercard serem dois dos membros fundadores, já é um grande indício de que o projeto pode se tornar um instrumento de pagamentos efetivo.

Estamos falando também de grandes empresas relacionadas ao e-commerce, como eBay, PayPal, Mercado Pago e Stripe. As possibilidades dessa moeda passar a ser rapidamente aceita por toda a internet são gigantes.

Como funcionará?

Diferentemente do Bitcoin e outras moedas alternativas (também chamadas de altcoins), a Libra terá lastro uma reserva de ativos administrada pela própria Libra Association.

O Calibra foi projetado para o Libra. Por isso, quando você enviar, gastar ou guardar dinheiro, estará usando o Libra. Você pode converter sua moeda local em Libra para adicionar dinheiro a sua carteira, e pode fazer a operação inversa quando quiser sacar. Quando você converter sua moeda local em Libra ou vice-versa, o aplicativo mostrará a taxa de câmbio para que você saiba exatamente quanto receberá.”

Como a Libra será completamente digital, você poderá enviá-la por internet para outros usuários, ou realizar pagamentos em negócios e sites que aceitem a moeda.

Tudo o que as criptomoedas sempre sonharam em ser, mas nunca conseguiram concretizar.


O lançamento da Libra está previsto para 2020. E o Tecnograna acompanhará de perto seu desenvolvimento, para deixar você informado de tudo. 😉

Via: Facebook

Sobre o autor

Redação Tecnograna

Redação Tecnograna

Trabalhamos diariamente para trazer a melhor informação para ajudar você a ter vantagens financeiras com aplicativos e ferramentas digitais.

Deixe um comentário