Notícias

Nova regra do cheque especial entre em vigor no país

Redação Tecnograna

Nós aqui no Tecnograna sempre insistimos na conscientização de todos sobre o uso do cheque especial, que os bancos vendem como benefício, mas que na verdade é a forma mais cara de se pedir um empréstimo. 

Portanto, sempre dissemos: evite usar o limite do cheque especial.

Leia também:
➡️ Razões para você nunca entrar no Cheque Especial

Mas o Governo sempre encontra maneiras de nos surpreender: a partir deste mês, mesmo quem se comportar e não usar este limite bancário, terá que pagar por isso.


Isso mesmo. O Conselho Monetário Nacional (CMN) determinou novas regras para o limite do chamado “Cheque Especial”, permitindo que os bancos cobrem taxas mesmo que o cliente não fique com a conta negativa durante o mês.

Com isso, as instituições bancárias estão autorizadas a cobrar uma tarifa mensal de todos os clientes que tenham disponível um limite no cheque especial superior a R$ 500, independente se utilizaram este limite ou não.

A taxa será de 0,25% do valor do limite que exceder R$ 500.

Vamos a um exemplo. Digamos que João tenha um limite de R$ 1.000 no cheque especial de sua conta bancária. Se ele é um leitor do Tecnograna e aprendeu que se deve evitar ao máximo o uso do cheque especial, ele conseguiu ficar um mês inteiro sem deixar a conta no negativo. Mesmo assim, o banco poderá cobrar dele o valor de R$ 14,50 naquele mês. Sem ele ter feito nada.

Parece pouco, mas é um dinheiro que estarão tirando de você sem que faça nada. Já tiram demais quando você pega emprestado, agora irão tirar também quando você não pede.

81941746_3122887031074165_289716142778351616_o Nova regra do cheque especial entre em vigor no país

Para novos clientes, a cobrança de 0,25% começa a partir de 6 de janeiro de 2020. Já para clientes atuais com limite aprovado, a regra só passa a valer a partir de 1º de junho.

Para quem tem limite de R$ 500 ou menos, não será cobrada taxa nenhuma.

O BACEN diz que os clientes poderão pedir a qualquer momento para tirar ou baixar o limite do cheque especial. Mas essa teoria linda nem sempre condiz com a realidade. Você já tentou baixar o limite de uma conta na Caixa Econômica Federal? É um desafio nível hard, com os gerentes fazendo de tudo para você desistir.

Se os bancos colocarem empecilhos para diminuir o limite do cheque especial, contando que com isso irão lucrar mais com a taxa extra, o cliente virará presa fácil da ganância bancária.

A contrapartida é que a nova regra determina um limite máximo para os juros que os bancos cobram quando emprestam dinheiro pelo cheque especial: no máximo 8% ao mês. Repare que ainda é um número absurdo, considerando que a SELIC paga 0,40% no mesmo período. O que os bancos cobram é simplesmente 20 vezes mais.

A notícia boa é que a nova taxa felizmente não é obrigatória e cada instituição terá a liberdade de não cobrar, caso queira usar isso como diferencial para a concorrência.

Aqui no Tecnograna nós listamos os bancos e instituições que já avisaram que não cobrarão a taxa extra do cheque especial. Confira o link abaixo e dê preferência para quem respeita seu cliente.

Leia também:
➡️ Bancos que não cobram tarifa extra para o limite de cheque especial

Sobre o autor

Redação Tecnograna

Redação Tecnograna

Trabalhamos diariamente para trazer a melhor informação para ajudar você a ter vantagens financeiras com aplicativos e ferramentas digitais.

Deixe um comentário